Tome um minuto e olhe ao seu redor.

Atualizado: 24 de Abr de 2020

Desenvolvimento sustentável é um equilíbrio entre objetivos sociais, ambientais e econômicos.



(Foto: Wix)


Tome um minuto e olhe ao seu redor e tente calcular os seus impactos... Quanto plástico você usa todos os dias? Quantos empregos locais você promove? Quantos produtos embalados você compra quando vai ao supermercado? Quanto você contribui para a educação da sua comunidade?


Cada ação que realizamos pode prejudicar ou ajudar nossa economia, sociedade e planeta.

Quantas ações você executa, que são positivas, no seu dia a dia? A menor das ações positivas, quando repetida, contribui esporadicamente para a melhoria da sociedade. É por isso que é importante incentivarmos as pessoas a buscar uma vida mais responsável e mais sustentável.


Se você não souber por onde começar, aqui estão algumas dicas bem simples, selecionadas para os clientes da Menton Viagens, para ajuda-lo a iniciar sua jornada em direção a uma forma de viver mais equilibrada.


1. Economize Energia


A conservação de energia é uma das coisas mais importantes que você pode fazer para reduzir sua pegada de carbono, que é uma forma de poluição. Deixar equipamentos elétricos em modo de espera ‘stand by’ desnecessariamente consome energia - aperte o botão desligar e você poderá ver grandes melhorias, mais notavelmente em suas contas de energia! Verifique também se a tecnologia dos equipamentos que você possui é a mais eficiente possível em termos de energia. Dessa forma, você usa muito menos energia durante o tempo em que o produto está ligado, economizando carbono e dinheiro.

2. Não desperdice comida


Não compre mais do que vai comer. Você sabia que milhões de toneladas de alimentos são desperdiçadas no mundo todos os anos? Isso não é apenas um enorme desperdício de recursos naturais e dinheiro, mas também de combustível de transporte e aterro sanitário para o descarte. Comprar somente o necessário pode ser mais fácil do que parece, e muito mais sustentável.


3. Recicle


As chances são de que, se você está pensando em adotar um estilo de vida mais sustentável, já estará reciclando. Mas você poderia melhorar sua capacidade de reciclagem? Você pode reciclar quase tudo, de pilhas a papel. Antes de jogar algo fora, reserve um minuto para descobrir se você poderia reciclar mais!

4. Reduza o uso de plástico

O plástico parece ter encontrado seu caminho em todos os aspectos de nossas vidas, mas é um material que se não propriamente reciclado acaba sendo extremamente poluente. No entanto, desistir do uso do plástico, não é tão difícil quanto você pensa: traga uma sacola com você quando for às compras, compre frutas e vegetais soltos e use garrafas de vidro, sempre que possível. Estas são só algumas sugestões, que vão ajuda-lo a pensar em muitas outras.

5. Use produtos de limpeza e cosméticos mais naturais e ecológicos

Produtos de limpeza e cosméticos em geral contêm muitos produtos químicos nocivos que não são saudáveis ou ecológicos, para serem usados ou descartados. De fato, a exposição repetida a esses produtos pode afetar sua saúde e o meio ambiente. Os produtos mais modernos e conscientes usam métodos mais naturais e orgânicos, que são muito menos prejudiciais. Hoje em dia já existem inúmeras marcas que oferecem soluções mais sustentáveis, procure no seu mercado local, farmácia ou ate mesmo portais online e você descobrira incríveis alternativas.

6. Compre produtos e marcas locais

De roupas a alimentos, quanto mais perto de casa esses produtos são fabricados e comprados, mais você ajuda a economia local e menos carbono é criado com transporte de mercadorias. Ao apoiar a economia local, você também estimula o empreendedorismo da região e com isso, provavelmente terá ainda mais itens locais para escolher no futuro.

7. Doe itens não utilizados

Estamos passando de uma economia de posses para uma de compartilhamento, onde pagamos pelo acesso a ativos. Por isso, antes de jogar fora itens, como roupas, sapatos, livros e brinquedos, pense em doar ou vender para as lojas locais ou plataformas online. Desta forma, você disponibilizará itens preciosos para quem deseja comprar em segunda mão e ‘abre espaço’ na sua casa para poder comprar novos itens e continuar a movimentar a economia.

8. Escolha ambientes de moradia e trabalho mais saudáveis e sustentáveis

Em geral, nós passamos mais de 90% do nosso tempo em ambientes fechados, e por isso o ambiente construído pode ter um impacto profundo em nossa saúde, felicidade e produtividade. Com isso a arquitetura do bem-estar, se destaca como solução e tendência, planejando ambientes mais arejados, mais iluminados e mais confortáveis, com ou sem certificação, estes espaços são mais eficientes, econômicos e saudáveis. Existem inúmeras certificações de sustentabilidade para casa e edifícios, sendo a mais comum o selo LEED (Leadership in Energy and Environmental Design).

9. Compre alimentos orgânicos e/ou na estação correta Como a comida é cultivada pode ter impacto na sua saúde, bem como no meio ambiente. Os alimentos orgânicos costumam ter nutrientes mais benéficos, como antioxidantes, comparado com alimentos cultivados convencionalmente e pessoas com alergias a alimentos, produtos químicos ou conservantes geralmente descobrem que seus sintomas diminuem ou desaparecem quando comem apenas alimentos orgânicos. As práticas de agricultura orgânica reduzem a poluição, conservam a água, reduzem a erosão do solo, aumentam a fertilidade do solo e usam menos energia. Cultivar sem pesticidas também é melhor para pássaros e animais próximos, bem como para pessoas que moram perto de fazendas. Os produtos da estação são mais frescos e têm um sabor melhor, mais doce e perfeitamente maduro. Quando as frutas e os vegetais são colhidos para consumo que foram amadurecidos naturalmente e colhidos no momento certo, ele terá muito mais sabor e nutrição.


10. Escolha férias mais sustentáveis

Os viajantes estão mais conscientes social e ambientalmente do que nunca, procurando fugir com segurança, sabendo que tiveram um impacto mínimo nos recursos do planeta.

Enquanto muitos destinos afirmam estar fazendo sua parte para minimizar sua presença, há quem se esforce para levar a sustentabilidade a novos níveis. Aqui estão alguns dos melhores destinos e experiências globais em que as férias não custam ‘à Terra’:

1. Soneva Fushi, Maldivas


(Foto: Soneva Fushi)


Kunfunadhoo era uma ilha deserta no idílio das Maldivas no Oceano Índico, até que Eva e Sonu Shivdasani construíram seu primeiro resort lá, no processo de pioneirismo na tendência de férias de ultra-luxo ambientalmente responsáveis. Se isso soa como uma contradição em termos, a propriedade náufrago provou que os céticos estão errados e é totalmente neutra em carbono desde 2014.

Eles reciclam 90% de seus resíduos, incluindo 100% dos resíduos de alimentos usados ​​em suas hortas orgânicas, reduzindo o custo do transporte de alimentos. A construção inclui blocos de construção feitos de embalagens de isopor, enquanto todo o vidro vai para o estúdio no local, onde é transformado em obras de arte. O sistema solar fornece todas as necessidades de eletricidade durante o dia e 100% da água usada é dessalinizada.

A Soneva - que hoje possui uma propriedade na Tailândia e a segunda nas Maldivas - também liderou a implementação de uma taxa obrigatória de 2% de carbono em quartos para apoiar sua Fundação Soneva, que trabalha em regiões em desenvolvimento em projetos de reflorestamento e energia renovável.

2. Bom Bom Resort, São Tomé



(Foto: Bom Bom Resort)


O Bom Bom Resort, na Ilha do Príncipe, possui 19 bangalôs de praia cercados por floresta tropical. Poucos destinos são tão inesperados quanto a Ilha do Príncipe, a menor das duas principais ilhas do pequeno país de São Tomé e Príncipe, situada no Golfo da Guiné, na costa oeste da África. Apenas 5.000 pessoas moram lá, e o Bom Bom Resort possui apenas 19 bangalôs na praia, cercados por florestas tropicais.

Mergulho e caminhadas de classe mundial nas reservas da Biosfera da UNESCO, visitando plantações de cacau e aldeias de pescadores estão na agenda, enquanto a menor cidade da África, San Antonio, também está lá para descobrir. Para muitos, é também a atração da vida selvagem, de baleias a tartarugas nidificantes, macacos e, especialmente, pássaros encontrados em nenhum outro lugar da Terra.

3. eXtreme Hotel, Kite Beach, Cabarete, República Dominicana


(Foto: eXtreme Hotel)


Talvez não seja surpreendente que uma das capitais mundiais de kitesurf - Cabarete na República Dominicana - também abrigue um pequeno hotel genuinamente ecologicamente sustentável. Surf e yoga, passeios a cavalo e caminhadas estão literalmente na porta de entrada para quem não gosta de kitesurf. A propriedade é 100% movida a energia solar e, propositadamente, não tem ar-condicionado, mas usa ventilação inteligente para aproveitar ao máximo a praia naturalmente com vento para circular ar fresco. Os sistemas de coleta de água da chuva são usados ​​para gerenciar o consumo de água e uma fazenda orgânica possui 2.000 árvores para compensar ainda mais as emissões de carbono, além de fornecer produtos locais e sazonais. O hotel também visa capacitar a comunidade local por meio de educação, treinamento e oportunidades de trabalho para os dominicanos locais, que somam mais de 70% dos funcionários.

4. Inkaterra, Tampopata National Reserve, Peru